Nossos Princípios

Viver da Providência 

“A Comunidade Canção Nova tem a graça de experimentar a cada dia o cumprimento da promessa que o Senhor lhe faz: ‘Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e tudo mais vos será dado por acréscimo’.  (Cf. Mt 6, 36). Deus impulsiona a investir a vida no Evangelho, na confiança  e na Providência amorosa do Pai: Deus proverá (Cf. Gn 22,8)”.

Sadia Convivência

“A Comunidade Canção Nova se compõe de mulheres e homens, jovens e adultos, casados e solteiros, sacerdotes, diáconos e celibatários. Mas, antes de tudo, são irmãs e irmãos e assim devem se tratar, por isso, todos os membros deverão ter o máximo empenho em evitar as ocasiões que podem ser obstáculo à vivência da castidade”. 

Autoridade e Submissão 

“Com docilidade de mente e de coração realize-se sempre e em tudo a vontade de Deus, que se manifesta através do Magistério da Igreja e das autoridades nela constituídas. Todos devem ser obedientes ao Papa e aos bispos em comunhão com ele, em especial, ao bispo da diocese onde se encontrar a Frente de Missão.

Todos os membros também devem ser obedientes, nas coisas que se referem à natureza e finalidades da Associação, às autoridades constituídas na Comunidade Canção Nova.

Os membros que são chamados a exercer autoridade, assumam-na em atitude de serviço por causa da missão. Dessa forma, o corpo associativo que é a Comunidade Canção Nova, coordenado e harmônico, realiza plenamente e com eficácia a sua vocação”. 

Viver Reconciliado

“A Comunidade Canção Nova é feita de pessoas humanas e frágeis. Cada um deve se empenhar continuamente para corrigir em si aquelas atitudes e modos de ser que não constroem a vida fraterna. O exercício do perdão, segundo o mandamento do Senhor, é fundamental para a vida fraterna em comunidade. Viver reconciliado é um dever de todos os membros que devem sempre e quanto antes (cf. Mt 5,23-24; Ef 4,26b) perdoar-se reciprocamente das ofensas recebidas (cf. Mt 18,21-22)”.

Partilha e Transparência

“Partilha e transparência são realidades-chaves na conquista da fraternidade. Na convivência do dia a dia e nas reuniões de comunidade e serviço, precisamos avançar na transparência uns para com os outros. É essencial partilhar o que pensamos e sentimos, nossas aspirações e desejos, nossas motivações, nossos projetos, nossas dificuldades. Nada deve ficar escondido, entulhado no coração. É assim que conquistamos relacionamentos profundos: Nos damos a conhecer e conhecemos os outros em profundidade. Esse viver na luz pela transparência e partilha é tão importante quanto a oração. Quando se descuida de uma coisa ou de outra, a vida se complica: as tensões crescem, surgem os julgamentos, as murmurações, os conflitos”.

 


Fonte: Estatuto Canônico da Comunidade Canção Nova