Pertencemos à Família de Dom Bosco

Dom Bosco sempre acreditou na potência do jovem, na necessidade de educar por meio do amor

Dom Bosco, foi um santo sacerdote italiano do século XIX. Órfão de pai aos dois anos de idade, vindo de uma família pobre, desde pequeno foi muito trabalhador, estudioso e decidido por aquilo que queria ser: padre. Traz como forte característica seus sonhos inspiradores e sua devoção à Virgem Maria. Ordenado sacerdote, descobriu que os jovens precisavam muito de evangelização, e não perdeu tempo em ir ao encontro deles de forma criativa e ousada. Foi sábio em usar da tipografia e da imprensa para propagar os ensinamentos de Jesus nos tempo que vivia, e percebeu através de um pequeno grupo reunido em um oratório para rezar e brincar, que poderia começar uma grande obra para os jovens pobres que nomeou: Salesianos. Essa obra se expandiu rapidamente e chegou em muitos países, inclusive no Brasil. E foi por meio dos Salesianos, que Monsenhor Jonas trilhou toda sua trajetória vocacional.

Encontro de jovens promovido pelo padre Jonas, no colégio Salesiano em Lorena – SP

A presença de Dom Bosco é muito marcante na vida do Mons. Jonas desde o seu nascimento, também em seu crescimento humano e espiritual, e até os dias de hoje de forma muito peculiar na vivência do Carisma Canção Nova. Foi por meio dos ensinamentos do “santo dos jovens” que Mons. Jonas foi formado e impulsionado a viver e investir sua vocação. Dom Bosco sempre acreditou na potência do jovem, na necessidade de educar por meio do amor, em usar de todos os meios acessíveis para a evangelização, em não perder tempo para salvar o maior número de almas, e em tantos outros meios de atrair o povo para Deus. E foi por meio dessas motivações que começaram os encontros que o padre salesiano Jonas fazia para a juventude, se entregando totalmente para que aqueles rapazes e moças se sentissem acolhidos na Igreja e conhecessem verdadeiramente Jesus Cristo. Monsenhor Jonas iniciou esses trabalhos com uma missa para os jovens, onde ele mesmo tocava violão e cantava, e dentro desse apostolado percebeu que estava no caminho certo quando um padre superior lhe disse essas palavras: “Jonas, se Dom Bosco vivesse em nosso tempo, ele faria exatamente o que você está fazendo.”

E o jovem padre salesiano não parou, ele decidiu ser como Dom Bosco na radicalidade que era impelido, começando os encontros chamados Maranathás e Catecumenatos, que inseriam os jovens na Igreja de forma nova e atrativa, tendo como um posterior resultado o início da Comunidade Canção Nova. E sempre inspirado pelo santo que o formou, Mons. Jonas não parou, e hoje colhemos de forma muito produtiva os contínuos encontros e expressões jovens que o Carisma Canção Nova forma, conduz e fermenta o mundo.

Na raiz do carisma Canção Nova há uma salesianidade que todo missionário traz. Assim como nosso fundador, temos uma sede pelas almas, expressa no nosso maior projeto de vida: Dai-me Almas e ficai com o resto. Na Canção Nova pertencer à família salesiana é muito mais do que uma devoção a Dom Bosco, é assumir com a vida um propósito de salvar o maior número de pessoas para Deus com criatividade e disposição até às últimas consequências.

No ano de 2009, a Comunidade Canção Nova recebeu a admissão à família salesiana, e com muita gratidão por nossa história, marcada pela presença salesiana, podemos dizer: somos da mesma família de Dom Bosco!

Thulio Fonseca

Comunidade Canção Nova

 

Aviso legal: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Canção Nova. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.