Missão de transmitir a voz da Igreja ao mundo

“Mostrar ao mundo o que é um Reconhecimento Pontifício”. É esta, segundo Sérgio Coutinho, a intenção da transmissão deste momento histórico para a comunidade.

Sérgio, membro da Canção Nova há 10 anos, afirma que o uso dos meios de comunicação é um diferencial da comunidade: “Nossa missão é evangelizar e nosso carisma se desenvolve através dos meios de comunicação. Nossa maneira de evangelizar preferencial, não exclusiva, são os meios de comunicação”.

Em entrevista a Canção Nova, o presidente do Conselho Pontifício das Comunicações Sociais, Dom Claudio Maria Celli, falou do uso das mídias a serviço da Igreja: “Os meios devem ter consciência de que oferecem uma oportunidade para que o homem de hoje, que caminha no mundo, possa ter contato, possa conhecer e ser interpelado pela Palavra de Deus”.

sdasdasas

Os missionários André, Sergio e Simone em gravação com monsenhor na praça de São Pedro

Sérgio Coutinho recorda que o fundador da Canção Nova, Monsenhor Jonas Abib, é a favor do uso de todos os meios de comunicação para evangelizar. De fato, rádio, TV e internet estão envolvidas nesta cobertura, que terá enfoque jornalístico. Além disso, a WEBtvCN exibirá vídeos exclusivos do evento. “Teremos fotos carregadas ao vivo e pela internet sem fio, transmissão usando celular e transmissões usando satélite”, acrescenta.

“Queremos, não somente, transmitir o evento, mas, o que é a realidade de Igreja, o que é ser Igreja. Queremos mostrar que a sucessão apostólica que de Pedro veio ao Papa Bento XVI e do Papa chegou até nós”, assinala Sérgio.

Paula Dizaró, há seis anos na comunidade, também fala de sua experiência: “Estou muito feliz pela graça de poder contribuir nas transmissões do Reconhecimento Pontifício para que toda a família Canção Nova, do Brasil ou de outra parte do mundo; participe desta grande festa”. A missionária, a frente da cobertura fotográfica, diz que fará seu trabalho com “qualidade e profissionalismo”.

Missão de Roma

A missão de Roma começou há 11 anos. No início, trabalhou com atividades junto aos peregrinos. Posteriormente, começou a transmitir grandes eventos para a Igreja. O Grande Jubileu da Igreja foi o primeiro deles. Neste mesmo caminho, levando a voz da Igreja para o mundo, continuou seu trabalho cobrindo a morte de João Paulo II, seu funeral e o conclave que elegeu Bento XVI.

“Hoje, apresentamos às pessoas o que é uma peregrinação nos lugares santos aqui em Roma, nas Basílicas Santas, de São João de Latrão, Catedral de Roma e Catedral do mundo; na Basílica de São Pedro, onde está o apóstolo Pedro, primeiro Papa; na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, onde está Paulo, coluna da Igreja; na Basílica Nossa Senhora Santa Maria Maior, a primeira Basílica dedicada à Nossa Senhora no Ocidente”, diz Sérgio.

Comentários