Entregar a vida é uma resposta ao chamado de Deus

Entregar a vida é uma resposta ao chamado de Deus

Por Marcela Martins

Antes do seu nascimento, quando você ainda estava no ventre de sua mãe, Eu o escolhi” (Jer. 1, 5).

Todos nós somos chamados por Deus, o ato de chamar é sempre Dele, cabe a nós responder a este chamado com toda liberdade. Contudo, muitas vezes ficamos presos as nossas vontades, estabelecemos nosso próprio caminho e não somos capazes de parar e ouvir a voz do Senhor. Comigo não foi diferente, nasci em uma família católica e aos 13 anos tive meu encontro pessoal com Deus em uma experiência de oração. Conheci um Deus que me amava sem nada esperar de mim e, um desejo de entregar-me inteiramente a Ele invadiu meu coração. Não dava mais para ser como antes, era preciso fazer a diferença! Já nesta época comecei a servir em minha comunidade, mas meu coração necessitava de algo mais.

Em 1998, com 15 anos, conheci a comunidade Canção Nova: a entrega total a Deus para evangelizar e a vida fraterna me fizeram entender que este era o caminho. Porém, acreditava que era algo grandioso demais para mim, estava voltada para os meus sonhos, minhas conquistas e realizações, não conseguia ouvir a voz de Deus. Fui seguindo a minha vida em busca da realização dos meus projetos. Formei-me em fisioterapia, passei em dois concursos públicos, fiz especialização, me tornei independente e realizada profissionalmente, mas, nada me saciava, a cada conquista alcançada meu coração se tornava vazio e era preciso de um novo desafio para dar sentido a minha vida.

Deus tem seus meios para chegar ao nosso coração. No ano de 2008 perdi minha prima de 25 anos em um acidente de carro no dia do meu aniversário. Um tempo de muita dor em que Deus me visitou. Percebi que a vida era muito mais do que eu conseguia enxergar, que seu real sentido não estava nas coisas deste mundo, que um dia tudo passaria e só Deus permaneceria, então era preciso escolher pelo que é eterno. Foi neste tempo que decidi iniciar o caminho vocacional. Escrevi a carta para a comunidade Canção Nova e durante todo ano de 2009 me correspondi com a casa de missão de Brasília.

Em 2010 fui convidada a iniciar o processo de discernimento vocacional, no entanto, não fui para o primeiro encontro. Tive medo, pois, sabia que iniciar este caminho era entregar ao Senhor o controle de Tudo. Continuei minha caminhada e tive um ano de muitas conquistas: passei no mestrado em uma universidade federal, estava bem com minha família, tive aumento de salário e tantas outras coisas que achava importante. Olhando para minha vida tinha em mãos tudo o que tinha sonhado para mim, era feliz, mas ainda faltava alguma coisa. Enfim a voz de Deus alcançou meu coração, com 28 anos retomei o caminho vocacional, tempo em que Deus foi me desinstalando para me construir, agora segundo os Seus projetos.

Entrei na comunidade em fevereiro de 2013. Atualmente estou no meu terceiro ano na comunidade e a cada novo tempo, Deus me surpreende com seu amor e sua misericórdia. Enquanto realizo a minha missão, Ele faz o árduo trabalho de formar em mim a mulher nova segundo o Teu coração. Ser Canção Nova é uma aventura que me leva todos os dias a sair de mim e me lançar na evangelização para a construção do Reino de Deus. Como é bom viver com os irmãos, como sou feliz partilhando a minha vida e lutando para ser cada dia mais de Deus. Com certeza eu não seria o que eu sou se não fosse a comunidade, se não fossem os irmãos. Quanto às lágrimas, renúncias e anseios, eles não deixaram de existir, mas ganharam sentido na espera do Senhor que vem, o nosso Redentor que não tardará!

A cada dia descubro mais em mim do dom Canção Nova e compreendo que este foi o caminho escolhido por Deus para me santificar e me conduzir ao Céu. À medida que me aprofundo em Deus e neste carisma, descubro a verdadeira felicidade.

Sigo na certeza de que nossa vida ganha mais sentido quando somos capazes de responder ao chamado de Deus. Ele tem um chamado para cada um de nós, descobrir e responder a este chamado só é possível quando nos dispomos a ouvir a Sua voz! Por isso, se hoje você se sente chamado, não tenha medo de dar o seu sim e viver este tempo de descoberta.

Minha vocação é ser Canção Nova! E você, já parou para pensar qual é a sua?

Marcela-Martins-testemunho

 

 

 

 

Marcela Martins

Comunidade Canção Nova

Comentários